segunda-feira, 15 de janeiro de 2018

É imperativo apoiar!

O ambiente do futebol português, à semelhança do vivido na temporada passada, está irrespirável. A diferença é que, se há um ano as acusações torpes e as insinuações constantes brotavam somente em Alvalade, agora germinam também nas Antas.

Que há e sempre houve antibenfiquismo por essas bandas, já nós o sabemos. E nem sequer é novidade ser tão notória a instrumentalização desse sentimento na comunicação desses clubes, servindo simultaneamente de pressão aos diversos agentes, de auto-motivação e de desresponsabilização dos seus insucessos.

O que eles não percebem é que, tendo nós a capacidade desportiva para lutar por títulos, só nos motivam em prol da prossecução dos nossos objectivos. Criticando-nos e acusando-nos constantemente, mais do que induzirem comportamentos autofágicos entre nós, antes nos unem. Tornam evidente, para nós, que há um objectivo maior – sermos campeões – do que a exigência connosco próprios que tanto gostamos de sentir, apregoar e praticar. Essa terá o seu tempo, o qual ainda não chegou. E, com isso, ofereceremos a necessária tranquilidade e o indispensável apoio que a nossa equipa tanto necessitará quando a desinspiração for a nota dominante, como aconteceu em Moreira de Cónegos no passado fim-de-semana, não pondo em causa, no entanto, a justiça da nossa vitória. Pela minha parte, obrigado aos antibenfiquistas.


Entretanto, a nossa equipa de voleibol disputará mais uma final dos playoffs, a oitava consecutiva, numa temporada em que tem sido afectada por uma quantidade inusitada de lesões. Para um clube com pouca tradição na modalidade como o Benfica, é impressionante o percurso feito nos últimos anos.

Jornal O Benfica - 14/4/2017

Fim de quarentena

Todos estamos agradecidos aos benfiquistas que há uns poucos meses dedicaram parte do seu tempo, dinheiro e esforço para homenagearem vint...