terça-feira, 27 de junho de 2023

Números da semana (128)

2

O Benfica fez o bis em eSports. Campeão Nacional em masculinos e femininos;

5

Ana Vitória, uma das futebolistas mais emblemáticas da vertente feminina do futebol do Benfica, protagonista em todas as conquistas do clube no ainda curto trajeto na modalidade (5 épocas, 3 Campeonatos Nacionais, 3 Taças da Liga, 2 Supertaças, 1 Taça de Portugal e 1 II Divisão, além de 2 presenças na fase de grupos da Liga dos Campeões), está de saída para abraçar um novo projeto. É o Benfica a ser “vítima” do sucesso alcançado…

6

Hexacampeões nacionais de futsal no feminino. É o 11º campeonato ganho pelo Benfica (incluindo 5 da Taça Nacional);

9

Já são 9 os campeonatos conquistados pelo Benfica nos seniores das várias modalidades coletivas em 2022/23: no masculino, futebol, basquetebol hóquei em patins e voleibol; no feminino, futebol, andebol, futsal, hóquei em patins e polo aquático. Acrescem os seguintes campeonatos ganhos em seniores de modalidades de cariz mais individual: nos masculinos, corta-mato curto e longo, eSports e natação (e a 2ª divisão de ténis de mesa); nos femininos: eSports, mini trampolim e duplo mini trampolim, judo, luta e triatlo;

11

O Benfica é campeão nacional de sub15. Este 11º título no escalão é o 7º nas últimas 13 edições da prova;

24

O Benfica é, de acordo com o palmarés oficial da competição, campeão nacional de hóquei em patins pela 24ª vez. Classificado na 1ª posição na fase regular, bateu o Sporting, por 3-1, em jogos na final;

86,35%

Os 804 sócios do Sport Lisboa e Benfica votantes na Assembleia-Geral realizada na semana passada aprovaram o orçamento do clube para 2023/24 com 86,35% dos votos. Houve 7,64% de abstenção e 6,01% de votos contra.

Jornal O Benfica - 23/6/2023

terça-feira, 20 de junho de 2023

Como expectável...

Segundo julgo saber, para já não lhes poderemos chamar criminosos, apesar de um juiz lhes ter sentenciado prisão com pena suspensa pela autoria de crimes. Há presunção de inocência até transitado em julgado e, sem qualquer ironia, ainda bem que assim é.

O que, neste caso em que houve acusação, julgamento e condenação em praça pública, não deixa de ser irónico.

De acordo com o juiz, e não por um qualquer badameco num canal de televisão, Marques, o director de comunicação do FC Porto, e Faria, o director de conteúdos do Porto Canal (penso que eram estes os cargos) adulteraram o conteúdo de emails roubados para construir a narrativa de que o Benfica dominaria a arbitragem. E Marques, dá o juiz como provado, “sabia que tal conclusão não era suportada pela realidade veiculada pelos e-mails na sua versão original” e que o fez “com o intuito de lesar a credibilidade do Sport Lisboa e Benfica”. Muito surpreendente…

Mas não é sobre esta parelha que me quero debruçar. Prefiro trazer à colação os idiotas úteis que amplificaram a mensagem que estas figurinhas andaram a passar, além de outros protagonistas.

Não me refiro a adeptos, que esses, entre os quais me incluo, comem gelados da forma que mais lhes aprouver. Antes aos que, sob a capa da suposta isenção e fazendo uso da autoridade que lhes é confiada por meios de comunicação social, cá do burgo e do estrangeiro, se apressaram a tomar por certo aqueles dislates.

Quantas vezes li e ouvi alguém, sobre supostas práticas censuráveis de responsáveis benfiquistas, aludir aos famigerados emails? E quantas foram as peças “noticiosas” sustentadas no que foi dito naquele exercício de reles ficção?

Será que nunca pararam por um segundo que fosse para avaliarem a credibilidade daquela parelha? Alguém, no seu perfeito juízo, poderia acreditar sem pestanejar no que aqueles indivíduos poderiam afirmar, ainda para mais naquele palco, quando o assunto era o Benfica?

A credulidade tem limites que, ao serem ultrapassados, restam a estupidez, a má vontade ou a necessidade/ganância de facturação.

Há também uns quantos protagonistas do futebol português que não podem ser postos de parte neste assunto.

Os efeitos na arbitragem foram nefastos. Nos anos seguintes a estas tropelias, o Benfica quase não teve grandes penalidades assinaladas a seu favor. Os árbitros ter-se-ão sentido condicionados, mesmo que inconscientemente? Estou convicto disso.

Os dirigentes do FC Porto e os administradores da SAD portista, salvo erro, nem sequer foram acusados. É evidente que as administrações não são obrigatoriamente vinculadas aos actos de subordinados, mas mesmo que as altas instâncias do clube e SAD não tenham tido qualquer responsabilidade ou sequer conhecimento, a situação ter-lhes-á passado ao lado a partir do momento em que foi transmitido o primeiro programa no Porto Canal? E após o segundo e os restantes? Não viram, estariam de férias em Vigo ou em convívio em locais com arcas congeladoras? E quando as acusações dominaram a agenda mediática, continuaram distraídos ou incapazes de travar a, pelos vistos, indomável parelha? Um deles, passado pouco tempo, até foi galardoado na categoria “funcionário do ano”. Ele há coisas que não têm explicação.

Ademais, sendo a Benfica SAD e a Porto SAD cotadas em bolsa, concorrentes no plano desportivo e coexistentes em mercados de vária espécie, não haverá algo a dizer e fazer por parte da CMVM? Não deverá ser avaliado se a tal narrativa não terá lesado o Benfica na relação com parceiros e patrocinadores, advindo daí potenciais consequências na valorização bolsista em prejuízo dos accionistas?

Então e o silêncio persistente e gritante da Federação Portuguesa de Futebol e, especialmente, da Liga de Clubes, organizadora do campeonato? Ou de entidades governamentais? A sério que não lhes apraz tomar qualquer medida ou sequer pronunciarem-se sobre o assunto?

Tudo isto é uma brincadeira…

Jornal O Benfica - 16/6/2023

Números da semana (127)

5

O Benfica é o vencedor da Taça de Portugal de polo aquático no feminino pela 5ª vez, numa temporada em que também ganhou a Supertaça e se sagrou tetracampeão nacional;

6

Chegou ao fim a série de seis episódios “Eu amo o Benfica”, disponível no BPlay. Um conteúdo de excelência sobre o percurso que desembocou no 38º título nacional de futebol benfiquista;

7

Já são 7 os campeonatos conquistados pelo Benfica nos seniores das várias modalidades coletivas em 2022/23: no masculino, futebol, basquetebol e voleibol; no feminino, futebol, andebol, hóquei em patins e polo aquático. Ainda com possibilidades de se sagrarem campeões nacionais há as equipas masculinas de futsal e hóquei em patins e a feminina de futsal;

9

As decacampeãs nacionais de hóquei em patins ganharam, pela 9ª época consecutiva, a Taça de Portugal;

20

O Benfica é campeão nacional de sub17. Este 20º título é o 3º nas últimas 4 edições da prova;

25

Já foi anunciado o primeiro reforço benfiquista para 2023/24: Orkan Kokcu, proveniente do Feyenoord. Um investimento de 25 milhões de euros, o montante mais alto de sempre despendido pelo Benfica na contratação de um futebolista. Se é caro ou barato, logo se verá. O muito elogiado desempenho de Kokcu na conquista da Eredivisie pelo clube de Roterdão é um ótimo cartão de visita;

29

O Benfica é campeão nacional de basquetebol pela 29ª vez, um bicampeonato em ano de dobradinha;

2025

O capitão da equipa de futebol, Otamendi, renovou contrato até 2025. Grande notícia! O argentino participou em 127 jogos em competições oficiais pelo Benfica nas 3 temporadas de águia ao peito. No atual plantel, só Rafa e Odysseas o superam neste capítulo.

Jornal O Benfica - 16/6/2023

segunda-feira, 12 de junho de 2023

Estar mais próximo de títulos

Lido e analisado o orçamento do Sport Lisboa e Benfica para 2023/24, há várias conclusões e dados interessantes a reter. E também uma ideia que me parece evidente: à semelhança da temporada passada, a primeira planeada pela Direção presidida por Rui Costa, há um grande enfoque na vertente desportiva e na potenciação da competitividade das muitas equipas, masculinas e femininas, que representam o clube.

Chamo a atenção para o incremento nos gastos com pessoal afectos às modalidades, que se pode traduzir numa maior capacidade de apetrechamento dos vários plantéis. Situa-se um pouco acima dos 4,3% em relação à previsão deste investimento em 2022/23. Porém, há que ter em conta que, na presente temporada, o aumento em relação à anterior anda em torno dos 42,3%, o que significa que o crescimento orçamentado para 2023/24 assenta num esforço enorme feito este ano, especialmente se comparado com a época anterior.

Este é, do meu ponto de vista, o mais virtuoso de todos os custos, assim esteja salvaguardada a sustentabilidade económica e financeira, a qual, indubitavelmente, tem sido garantida, conforme se pode constatar na previsão das contas desta época e no orçamento para a próxima, além da situação patrimonial positiva desde há alguns anos.

O Benfica sempre foi, é e terá de continuar a ser um clube cujo fito é vencer, seja em que modalidade for. O corolário desta assumpção é a necessidade imperiosa de centrar todas as decisões na perseguição do tão almejado sucesso desportivo, sejam elas de natureza associativa, comercial, infraestrutural, institucional, logística, etc. Identifico esta visão neste orçamento.

P.S.: Para mim, o dado mais impressionante no orçamento consta nas receitas, mais concretamente na coluna da previsão para 2022/23. Trata-se de um novo recorde nos proveitos anuais com quotização. São quase 18,5 milhões de euros, o que significa que temos mais sócios pagantes. E o que o valor inscrito na orçamentação para a próxima época nos diz é que há a expectativa de assistirmos a mais crescimento. Notável!

Jornal O Benfica - 9/6/2023

Números da semana (126)

1

A judoca Rochelle Nunes regressou à competição após paragem por lesão e logo com o ouro (+78 kg) no Dushanbe Grand Prix 2023;

Roger Iribarne conquistou a medalha de ouro nos 110 metros barreiras na competição Janusz Kusocinski Memorial 2023;

6

Nos escalões seniores, o Benfica é, para já, campeão nacional em 6 modalidades na época 2022/23. Nos masculinos, de futebol e voleibol. Nos femininos, de andebol, futebol, hóquei em patins e polo aquático. Na final dos respetivos campeonatos estão as equipas masculinas de basquetebol, futsal e hóquei em patins e a feminina de futsal;

Já estreou, no BPlay, a série, com 6 episódios, “Eu amo o Benfica” sobre os bastidores do 38. A não perder!

10

O Benfica é decacampeão nacional de hóquei em patins no feminino, o máximo de títulos consecutivos do clube numa modalidade de pavilhão, superando o feito dos 9 campeonatos ganhos no voleibol feminino de 1966/67 a 1974/75. O treinador Paulo Almeida e a guarda-redes Maria Vieira são os totalistas nesta hegemonia. A equipa masculina de atletismo é, no presente, dodecacampeã nacional (12);

6000

Cerca de 6000 crianças participaram no 16º encontro nacional das escolas de futebol do Benfica realizado no estádio da Luz.

982347

Lucro orçamentado, em euros, no orçamento do Sport Lisboa e Benfica para a temporada 2023/24. Destaque para as receitas orçamentadas em cerca de 59,99 milhões de euros, um aumento a rondar os 7,4% relativamente à previsão dos proveitos obtidos na presente época. A refletir a aposta desportiva verifica-se um incremento nos gastos com pessoal afeto às modalidades de 4,3%, quando comparado o montante inscrito no orçamento com a previsão para 2022/23, sendo que este investimento em 2022/23 se prevê que tenham aumentado 42,3% em relação a 2021/22.

Jornal O Benfica - 9/6/2023

segunda-feira, 5 de junho de 2023

Campeonato bem ganho

Tanto me faz que melómanos e eruditos levem a mal a paráfrase de uns versos do refrão de uma obra-prima, pois o tempo é de alegria pelo autêntico hino ao futebol que o Benfica recitou ao longo da maior parte da época. “Abracem-se milhões de benfiquistas! Enviem esta paixão para todo o mundo.”

Inegável, irrefutável e inapelável mérito do campeão, é uma forma de caracterizar este título do Benfica, mas Rui Costa tem toda a razão ao afirmar que é nosso, não é contra ninguém.

O que, entendido por outro prisma, pode aconselhar a indiferença em relação ao que ressabiados de vária ordem apregoam, se calhar tentando já condicionar a próxima temporada e, de certeza, para consumo acéfalo de correligionários susceptíveis a tácticas tão bacocas e elementares. É da vida, diz o povo. E diz muito bem.

Confesso-me, no entanto, incapaz de o fazer. Nem que seja um cheirinho, vá lá, perdoem-me a fraqueza.

Uma das farsas desta época foi a panóplia de análises patéticas sobre a contratação de Roger Schmidt. Quase não passaram da infância, quanto mais envelhecerem bem… De não haver um treinador estrangeiro campeão nacional desde 2006 (um facto indesmentível, mas sem qualquer significado), defendendo-se implicitamente que as especificidades (seriam só técnico-tácticas?) do futebol português aconselhariam um treinador cá do burgo, à suposta loucura do futebol atacante vertiginoso e da “pressão alta” (atenção que os doutos especialistas, pelos vistos de algibeira, não se informaram que a contra-pressão não é [só] pressão alta), ouviu-se de tudo.

Bafejavam, no fundo, descontando os casos benignos de puro pessimismo, mais do que a ignorância, a má vontade. O desejo de que a época corresse mal ao Benfica era tão transparente que até dava pena. Mas lá foram metendo a viola no saco, esmagados pela lufada de ar fresco em vários domínios do ludopédio lusitano (só porque alguns deles têm a mania que são intelectuais da bola). Que diferença para certas personagens…

Acresce as costumeiras e bafientas manobras propagandísticas daquela malta lá de cima (já para não falar no que me parece tentativas de condicionamento). São sobretudo tristes, mas de igual modo irritantes. Porém, se nem sequer sabem ganhar, como haveriam de saber perder? É no lodo que se sentem como peixe na água.

Jornal O Benfica - 2/6/2023

Números da semana (125)

3

Triplete para o andebol no feminino benfiquista. Depois da Supertaça e do Campeonato Nacional, eis a Taça de Portugal;

4

Gonçalo Guedes e Grimaldo integram o grupo de 61 futebolistas campeões nacionais pelo Benfica quatro ou mais vezes;

9

São 9 as futebolistas do Benfica convocadas pela seleção portuguesa para o Mundial;

16

Neres terminou a temporada com 16 assistências para golo, o máximo no plantel encarnado. Seguiu-se-lhe Grimaldo, com 15, João Mário, 13, e Rafa, 10. Este quarteto fez 60,7% das 89 assistências da equipa;

27

Gonçalo Ramos foi o benfiquista mais goleador em 2022/23 com 27 golos, todos de bola corrida. Desde 1990/91, só Jonas (29 três vezes), Cardozo e Darwin (28 uma vez cada) marcaram mais numa só temporada, excluindo penáltis;

38

Benfica campeão nacional de futebol 38 vezes. 87 pontos (2ª melhor registo do Benfica desde os 3 pontos por vitória), mais vitórias (28), mais golos (82) e menos golos concedidos (20);

50

Morato completou 50 jogos oficiais pela primeira equipa do Benfica;

72

Rafa tem 72 golos “oficiais” pelo Benfica e é, com Simões, o 32ª no ranking. No campeonato marcou 50 de águia ao peito e é o 31º mais goleador. É o 9º a superar 10000 minutos de utilização no atual estádio da Luz (inclui tempos adicionais e jogos particulares);

78,18%

Roger Schmidt tem 43 vitórias, 7 empates e 5 derrotas em 55 jogos (vitórias ou derrotas após desempate nos penáltis). Tem a 3ª melhor percentagem de vitórias de sempre, atrás de Manuel Alexandre (11/13 – 84,62%) e Lajos Czeizler (33/42 – 78,57%). No Campeonato Nacional, ganhou 28 partidas, empatou 3 e perdeu 3, com 83,35% de triunfos, só superado por Manuel Alexandre (84,62%) e Jimmy Hagan (83,15%).

Jornal O Benfica - 2/6/2023

Números da semana (178)

1 Terminadas as principais 7 ligas europeias e a Liga dos Campeões, Trubin foi o melhor guarda-redes sub-23 nos seguintes dados estatístic...