segunda-feira, 31 de julho de 2023

Notas soltas

- Diogo Ribeiro é um prodígio. 18 anos apenas, o mais novo na final do Mundial nos 50 metros mariposa (o seguinte tinha 20 anos, os restantes 22 ou mais), conquistou a prata, a primeira medalha de um português. Desde Yokochi, em 1987, que não havia um português (individual, masculino) numa final de uma prova num Campeonato do Mundo. E, naquela que nem sequer é a sua melhor especialidade (100 metros livres), foi 10º nas meias-finais. Extraordinário!

- Se sou o primeiro a relativizar as vitórias e boas exibições na pré-época, serei o último, também, a relevar uma derrota e uma exibição apagada numa metade da partida. Neste tipo de jogos, dou importância a sinais que, por sua vez, nos dão pistas, não mais do que isso. O jogo com o Burnley não correu bem, mas, do meu ponto de vista, o sinal mais interessante teve a ver com a dinâmica que a equipa (mais aproximada do 11 base) imprimiu na última meia hora da primeira parte, com um futebol rápido, variado, pressionante e inspirado, apesar de infeliz na concretização;

- Esta semana soubemos da inovação relativamente ao VAR (divulgação de alguns áudios) e demos conta do regozijo em causa própria do Conselho de Arbitragem. É lamentável. Não há, nesta decisão, qualquer acto que fomente a transparência. O que teremos é a divulgação de áudios escolhida a dedo. Claro que poderá haver um propósito pedagógico, outro elucidativo, mas o que impera é a criação de mais uma potencial ferramenta de condicionamento através da escolha selectiva dos áudios tornados públicos. Transparência seria a divulgação integral dos áudios. Ainda mais transparente seria a comunicação ao vivo das decisões, como acontece na NBA, na NFL, no râguebi… assim não temos sequer uma meia medida, porque de transparência esta medida nada tem;

- O Benfica é impressionante. A entrada no mercado dos fan tokens, através da plataforma Socios.com, foi um sucesso. Conseguiu mesmo ser, de acordo com um responsável da plataforma (citado pelo Negócios), a melhor emissão do ano. 500 mil fan tokens colocados em 24 horas e isto porque, no primeiro dia, a subscrição estava limitada a 100 por subscritor;

- Parabéns Museu Benfica Cosme Damião pelo 10º aniversário. É um excelente museu, muito mais do que um repositório de taças. E há todo um conjunto de valências de que o clube dispõe devido à sua existência, promovendo o estudo da história benfiquista e um conjunto de iniciativas de divulgação da mesma à disposição dos sócios e adeptos.

Jornal O Benfica - 28/7/2023

Números da semana (133)

1

No Festival Olímpico da Juventude Europeia, Rafael Mimoso sagrou-se campeão nos 200 metros bruços e estabeleceu novo recorde nacional juvenil (2.15,98 minutos);

2

Diogo Ribeiro, 18 anos, o mais novo na final, conquistou a medalha de prata nos 50 metros mariposa do Campeonato do Mundo e estabeleceu o recorde nacional (22,8 segundos), naquele que é o maior feito da história da natação portuguesa;

5

A seleção feminina portuguesa sub22 de voleibol está apurada, pela 1ª vez, para o Campeonato da Europa e, no jogo decisivo, contou com o contributo de 5 voleibolistas do Benfica;

6

No jogo de estreia de Portugal no Campeonato do Mundo de futebol no feminino alinharam 6 futebolistas do Benfica, 4 no 11 titular;

10

O Museu Benfica Come Damião completou 10 anos de existência;

13

O Benfica é tridecacampeão nacional de atletismo em pista ao ar livre e passou a ser o recordista de títulos nacionais consecutivos (nos masculinos). Para conquistar o 13º Campeonato Nacional consecutivo, os encarnados ganharam 14 das 21 provas realizadas;

49

Gonçalo Ramos passou a integrar o top70 dos mais goleadores do Benfica (incluindo jogos particulares. Soma 49 golos e é, a par de Alexandre Brito, que se notabilizou no clube no final da década de 30 do século passado, o 68º no ranking;

50

Bah chegou à meia centena de jogos de águia ao peito (incluindo particulares);

66

Odyseas Vlachodimos, com 246 jogos, subiu ao 66º posto, partilhado com Artur Correia, dos futebolistas com mais partidas pela equipa de honra do Benfica (incluindo particulares);

500000

A Fan Token Offering do Benfica foi lançada com 500000 fan tokens.

Jornal O Benfica - 28/7/2023

segunda-feira, 24 de julho de 2023

Ânimo aos pessimistas militantes

Gosto do defeso. Chamam-lhe, com propriedade, silly season – época tonta – apesar das decisões importantes que são tomadas pelos clubes nesta altura. É campo fértil para entusiasmos desmesurados, os fatalismos tendem a esvanecer depressa, a inconsequência das emoções impera. E isso diverte-me.

Acresce o interesse inusitado por eventos cuja relevância é manifestamente reduzida. Ver futebolistas a correrem à volta do relvado de jogo torna-se um gerador prolífero de pistas para se adivinhar o onze titular; um sorriso de um jogador à chegada ao centro de estágio logo é transformado numa promessa velada de inauditas conquistas; um qualquer pormenor da camisola alternativa poderá provocar a sensação de que se estará a hipotecar o triunfo dos títulos almejados.

E há os jogos particulares, em teoria mais propícios ao estímulo de bocejos, na prática, para alguns, uma plataforma de formação de opiniões definitivas, para quase todos, desafios de suprema importância, imperdíveis, bálsamos de vínculo emocional após a inatividade que os confrontos entre selecções não preenchem.

Nada disto é tonto. É paixão e dedicação, é clubismo, e pouco será mais importante, para quem o sente, do que o amor por um clube.

Tão importante que são múltiplas as vivências e todas são válidas. Mesmo aquelas que me chateiam, das quais relevo as norteadas pelo pessimismo militante exacerbado, imune a sucessos e a provas dadas, mais enfático no defeso por carência de acontecimentos substantivos. É mais comum do que se possa imaginar.

Na preparação para cada episódio do programa “A Época em Revista na BTV”, no qual participo, procuro apreender o estado de espírito da nação benfiquista ao longo da temporada. Consulto fóruns, vejo os comentários de cada jogo nas redes sociais e nas notícias online. Após uma época de sucesso como 2022/23, esta análise retrospectiva torna-se caricata, embora seja compreensível que, ao longo do ano, seja acentuada a dimensão de escape de anseios e frustrações.

Menos aceitável é, no entanto, esta mesmíssima postura no defeso. Não atinge, porventura, uma percentagem considerável de adeptos, mas fico perplexo com as críticas que vou encontrando a Roger Schmidt, Norberto Alves, Nuno Resende ou Marcel Matz, só para nomear os treinadores das equipas masculinas campeãs nacionais.

Bem já me disse o meu pai muitas vezes: um treinador, para que haja muita gente a achá-lo incompetente, só precisa de vir para o Benfica. E eu aproveito para parafrasear a Margaret Thatcher, de quem não sou particular admirador, mas gosto da frase: Se alguns benfiquistas vissem um qualquer treinador do Benfica a andar sobre o rio Tejo, diriam que o faz por não saber nadar.

O que vale é que somos tantos benfiquistas que muitos, no caso do Benfica, pode cingir-se a uma pequena fatia da massa adepta. E sei que só assim pode ser, tal foi o sucesso em 2022/23.

Jornal O Benfica - 21/7/2023

Números da semana (132)

1

Aursnes envergou a braçadeira de capitão pela primeira vez ao serviço do Benfica;

Roger Iribarne ganhou nos 110 metros barreiras numa etapa da Liga Diamante;

2

Diogo Prioste, Hugo Félix (3 golos, um dos segundos melhores marcadores da prova) e Nuno Félix sagraram-se vice-campeões da Europa sub19 de futebol;

Vasco Vilaça é vice-campeão do mundo no Super Sprint;

Etson Barros é vice-campeão europeu nos 3000 metros obstáculos;

11

A equipa feminina de futebol começou os trabalhos da nova época com 11 ausências, as convocadas para o Mundial (9 por Portugal, 1 pelo Brasil e 1 pela Nigéria);

35

Desde 30 de novembro de 1987, há 35 anos e 8 meses e meio sensivelmente, que o Benfica não defrontava um clube da Arábia Saudita (vitória benfiquista, por 0-4, ao Al-Ahli Saudi. O desafio com o Basileia foi o primeiro particular (houve 4 na Liga dos Campeões);

47

Gonçalo Ramos marcou no 1º jogo particular da pré-temporada e soma 47 golos pela equipa de honra do Benfica, igualando o registo de Iaúca (73º). Está a apenas 2 golos de figurar no top70 e a 8 do top60;

91

A proposta de revisão dos estatutos do Sport Lisboa e Benfica contém 91 artigos, mais um que os estatutos em vigor, mas com diversas alterações;

139

Di María está de regresso passados 13 anos e fez o 139º jogo de águia ao peito, no qual marcou, fez uma assistência para golo e participou na conclusão de outro. Faz parte de um quinteto com 139 jogos, acompanhado por Enzo Pérez, Guedes Gonçalves, Katsouranis e Poborsky;

243

Odysseas Vlachodimos passou a ter o mesmo número de jogos que Petit pelo Benfica. Está a 26 do top60;

20000

Mais de 20 mil benfiquistas apoiaram o Benfica em Basileia.

*Não inclui o jogo com o Al-Nassr.

Jornal O Benfica - 21/7/2023

segunda-feira, 17 de julho de 2023

Números da semana (131)

1

O Benfica sagrou-se campeão nacional de duatlo no feminino;

2

Coincidências ideais para os supersticiosos: no primeiro jogo treino da época, à semelhança da temporada passada, o Benfica venceu, por 2-0, um clube do Championship em St. George’s Park, com ambos os golos marcados numa parte, um por um lateral, outro por um ala (Bah e Gil Dias, que jogou a ala, na temporada passada, Neres e Mihailo Ristic, agora);

2.17,43

O nadador mais novo no Europeu de juniores, Rafael Mimoso, bateu o recorde benfiquista nos 200 metros bruços, que era pertença de Alexandre Yokochi desde os Jogos Olímpicos de Seul, realizados em 1988;

3

Limitação de mandatos (3) nos cargos de presidente de cada órgão social constante na proposta de revisão de estatutos;

O topo da pirâmide da formação tem 3 mudanças na orientação técnica: regresso de Veríssimo à B; estreia de Paulo Lopes nos sub23; Luís Araújo está de volta aos sub19;

15

Redução de 25 para 15 anos de sócio efetivo, desde que se um observe um mínimo de 35 anos de idade, para candidatos à presidência dos órgãos sociais na proposta de revisão de estatutos;

16

Futebolistas formados no Benfica entre os 34 no estádio de pré-época em Inglaterra;

21

No primeiro jogo treino da temporada, frente ao Southampton, Roger Schmidt utilizou 21 jogadores;

170

O Athletics Youth Meeting SL Benfica contou com a participação de 170 atletas e Sinísio Ambriz, do Benfica, estabeleceu o recorde nacional de juniores nos 110 metros barreiras (13’42’’).

Jornal O Benfica - 14/7/2023

quarta-feira, 12 de julho de 2023

Na América, talvez um dia...

Crónica publicada no Dinheiro Vivo. Também publicada, em papel, no suplemento que acompanha as edições do Diário de Notícias e Jornal de Notícias.

Números da semana (130)

1

Fernando Pimenta, João Ribeiro, Messias Baptista, Pedro Casinha, Teresa Portela e João Alves Duarte (sub23) são os canoístas do Benfica campeões nacionais de regatas em linha;

O Benfica Teleperformance é campeão nacional de 1x1 (FIFA23) de eSports;

4

Na canoagem, Fernando Pimenta (K1 500, prata), Messias Baptista (K1 200, ouro) e Teresa Portela (K2 200, ouro), e, no atletismo, Isaac Nader (1500 metros, prata), foram os atletas do Benfica medalhados nos jogos Europeus;

5

"Um amor sem fronteiras. 5 continentes, 5 cores, 5 riscas frontais, uma homenagem aos adeptos à escala global”. Assim é apresentada a nova camisola alternativa do Benfica, prometendo ser mais um sucesso de vendas. E que tenha um “rendimento em campo” ainda melhor do que a amarela, de 2022/23, usada pela equipa de honra de futebol em 7 jogos de competições oficiais, com 5 vitórias e 2 derrotas (1 no desempate por pontapés da marca de grande penalidade);

33

Épocas de Carlos Lisboa ao serviço do Benfica (jogador, treinador e dirigente). Contribuiu, como jogador e treinador, para a conquista de 47 títulos e troféus (25 + 22). Foi 15 vezes campeão nacional pelo Benfica (10 + 5), mais de metade dos 29 títulos do palmarés benfiquista (além dos 4 como dirigente);

39

Já se trabalha rumo ao 39!

41

A realização da 41ª edição da Gimnáguia teve enorme sucesso. Contou com 550 participantes, pavilhão cheio e a cobertura dos meios do Benfica, dando visibilidade a um evento que faz parte da tradição eclética do Sport Lisboa e Benfica. A organização está de parabéns. A secção de ginástica conta atualmente com 504 atletas e os inscritos para a próxima temporada já superam os 300. 

Jornal O Benfica - 7/7/2023

segunda-feira, 3 de julho de 2023

Um problema das arábias

Crónica publicada no Dinheiro Vivo. Também publicada, em papel, no suplemento que acompanha as edições do Diário de Notícias e Jornal de Notícias.

2022/23: uma grande temporada!

 Artigo publicado no jornal O Benfica na edição de 30 de junho de 2023.

Estupefacção só para incautos

Que o futebol português é pródigo em fenómenos do Entroncamento, localidade que nunca sequer teve um clube ao mais alto nível, já todos o sabemos. Ainda assim não deixa de ser extraordinária a sua inesgotável capacidade para nos surpreender.

Um exercício que deveria ser relativamente pacífico – a escolha do melhor jogador de um campeonato – que, feitas e refeitas as análises, se cingiria à opção entre dois ou três dos futebolistas que mais se distinguiram ao longo da temporada, é transformado, pelo absurdo do escolhido, em mais um episódio que contribui para a ideia de que um interesse particular se sobrepõe à integridade das decisões.

Interesse esse que, neste caso, parece óbvio: a valorização do passe de um jogador, sem dúvida muito bom, apesar do feitio, das atitudes e do comportamento, ao serviço de um clube tido como necessitado de realizar vendas rápidas para cumprir o fairplay financeiro da UEFA.

Não há, obviamente, qualquer elemento que comprove esta teoria, mas as suspeitas são legítimas. Repare-se: eleger quem mais se distinguiu na Liga pode obedecer a vários critérios, tais como golos, assistências, peso no desempenho (de acordo ou acima das expectativas) da equipa que representa, qualidade exibicional, regularidade, etc. E, para esbater o efeito temporal, uma vez que as memórias mais recentes prevalecem, há a possibilidade de recurso aos prémios mensais para se constatar quais foram os jogadores premiados durante a época.

Tanto para analisar, nada que valide a escolha. Otávio não se distinguiu em qualquer dos itens estatísticos apresentados no site da Liga à excepção das assistências, no qual integra o grupo dos terceiros (fez 7 assistências e apontou 5 golos). E, para cúmulo dos cúmulos, o cuspidor não ganhou qualquer prémio de jogador do mês ao longo da época. Pior: nem sequer foi um dos três mais votados em cada prémio mensal.

Expectável seria que Otávio nem sequer fosse considerado para o 11 do ano. Não foi um dos três mais votados em cada mês, não marcou muitos golos, houve quem fizesse mais assistências e fez parte de uma equipa cujas exibições não agradaram a quem quer que fosse, nem sequer ao mais empedernido dos adeptos do seu clube. E não se sagrou campeão.

Lunática distinção, para ser simpático. E, por isso, até porque é improvável que todos tenham enlouquecido de repente, não há como, mesmo sabendo do teor conspirativo desta convicção, não acreditar que o lobby esteve em alta por estes dias.

Agradeço, no entanto, que este tenha sido o resultado. É sempre bom que nos recordem, de vez em quando, quão movediças são as areias em que nos movimentamos.

Jornal O Benfica - 30/6/2023

Números da semana (129)

1

Uma conquista internacional em 2022/23: Taça Intercontinental sub20 de futebol;

6

Na votação de treinadores e capitães de equipa promovida pela Liga, são 6 os benfiquistas na equipa do ano: o treinador Roger Schmidt e 5 jogadores (António Silva, Otamendi, Grimaldo, João Mário e Gonçalo Ramos);

20

No escalão sénior, em 2022/23/ o Benfica foi campeão nacional em 20 modalidades (estando por disputar o Campeonato Nacional de pista ao ar livre de atletismo). Masculinos: aquatlo; basquetebol; corta-mato curto; corta-mato longo; eSports; futebol; hóquei em patins; natação; voleibol. Femininos: andebol; eSports; futebol; futsal; ginástica (mini-trampolim e duplo mini-trampolim); hóquei em patins; judo; luta; polo aquático; triatlo;

59%

O Benfica ganhou mais de metade de todas as competições nacionais nas 6 modalidades mais mediáticas, o futebol e as de pavilhão (27 em 46 – não incluindo a Taça Federação de voleibol no feminino, em que não participam os 4 primeiros classificados do campeonato);

61%

Das 46 competições de futebol e modalidades de pavilhão, o Benfica disputou 44, vencendo 27, o que dá um rácio de triunfos de 61%. Na vertente masculina, participou em 21 de 22, com 10 conquistas; na feminina, disputou 23 de 24, ganhando 17;

75%

No futebol e modalidades de pavilhão, o Benfica ganhou 8 campeonatos em 12 possíveis. Não só é o único clube a competir em todos como é, de longe, o que mais ganha. 75%, três quartos, é obra!

100%

O pleno de conquistas foi conseguido por duas equipas do Benfica, ambas femininas, a de futsal e a de hóquei em patins.

102

Golos marcados por Cloe Lacasse, em 131 jogos, nas 4 temporadas no Benfica. Uma grande futebolista que já deixa saudades!

Jornal O Benfica - 30/6/2023

Números da semana (178)

1 Terminadas as principais 7 ligas europeias e a Liga dos Campeões, Trubin foi o melhor guarda-redes sub-23 nos seguintes dados estatístic...