terça-feira, 31 de agosto de 2021

Grande Benfica!

Não me parece exagero apelidar de épica a noite em Eindhoven. 64 minutos reduzidos a dez, sendo que o jogador em falta foi tão só Lucas Veríssimo, um habitual esteio da nossa defesa, e o seu substituto natural nesta partida era Vertonghen, convocado após regresso de lesão, frente a um fortíssimo PSV, uma máquina de futebol ofensivo que nos 8 jogos anteriormente disputados já marcara 22 golos.

Os nossos jogadores foram brilhantes! Inexcedíveis no empenho, superiormente organizados, inabaláveis na adversidade, híper conscientes da necessidade de entreajuda e magníficos executantes da estratégia defensiva implementada por Jorge Jesus. Foram sobretudo extraordinariamente competitivos, personificaram a mística benfiquista e melhor elogio não se lhes pode prestar.

Estamos apurados para a fase de grupos da Liga dos Campeões pela 11ª vez nas últimas 12 temporadas, confirmando a ideia de que o desaire da época passada se tratou de um acidente sob a circunstância inédita da disputa num só jogo, e fora de portas, do playoff de acesso a esta fase da prova.

Desde o início de temporada que a equipa tem patenteado mentalidade competitiva fortíssima. Eindhoven foi apenas mais um exemplo, o mais emblemático, é certo, dessa característica essencial para os grupos que se querem bem-sucedidos. Em todos os jogos, sem excepção, notou-se sede de vitória e nada houve a apontar, em momento algum, à sua atitude.

Com este espírito de grupo, focados no cumprimento dos objectivos, estaremos sempre mais próximos dos triunfos. Frente ao PSV, como em Moreira de Cónegos, ficou demonstrado que esta é uma equipa à Benfica! Que assim continue. Como disse Weigl após a partida em Eindhoven, “todos juntos”!

Jornal O Benfica - 27/8/2021

Sem comentários:

Enviar um comentário

Números da semana (180)

1 A equipa feminina do Benfica de minitrampolim sagrou-se campeã nacional; 3 O canoísta Fernando Medalha conseguiu 3 medalhas no Campe...