quarta-feira, 26 de dezembro de 2018

Vira o disco e toca o mesmo


Mesmo num mundo ideal, os erros de arbitragem continuariam a ocorrer, embora desejavelmente com menor frequência, fruto das inegáveis dificuldades da função. O que nunca aconteceria, passado um terço de uma competição, seria constatar-se um desequilíbrio tão acentuado quanto aos beneficiários desses erros como na presente temporada na Liga NOS.

No dia 10 de Dezembro, o Conselho de Arbitragem divulgou, pelo Twitter, uma análise sobre a utilização do “vídeo-árbitro” nas primeiras onze jornadas do campeonato. Foi revelado que, de acordo com a análise efectuada, identificaram-se e avaliaram-se 639 lances, dos quais resultaram nove erros. Até parece que está tudo a correr bem...

Porém, lendo os vários tweets, apesar de não haver um único que o revele explicitamente, percebe-se que dos tais 639 lances, só 33 motivaram revisões e que os nove erros, que o Conselho de Arbitragem, sabe-se lá por que razão, entendeu que não deveria revelar quais foram e quem os cometeu ou a quem prejudicou e beneficiou, referem-se às 33 revisões. Ou seja, nove erros em 33 casos (27,3%). Qual terá sido a percentagem de erros nos restantes 606 casos? E quantos lances, além dos 639, terão ficado por analisar?

Um Conselho de Arbitragem exclusivamente focado na verdade desportiva, e não na auto-preservação, responderia a estas questões, ao invés de propalar um hipotético sucesso tão facilmente desmontável. Não há jornada sem casos a favor do F.C. Porto. Louve-se a coerência, não havendo mais para enaltecer.

P.S. O silêncio sportinguista nesta matéria é ensurdecedor e revelador. Ou se sentem beneficiados ou não se preocupam assim tanto com o título (desde que não seja o Benfica a ganhá-lo).

Jornal O Benfica - 21/12/2018

7 comentários:

  1. Já não bastavam os erros de arbitragem, agora também a batota com as falsas lesões!!

    ResponderEliminar
  2. Fora do assunto da crónica, gostava de saber a sua opinião como um incondicional da formação a que me junto;tem o BENFICA 2 equipas , a B e os sub 23 , para quê aquisições cirúrgicas em Janeiro? É suposto haver nessas equipas jogadores que deiam todas as garantias porque somos os melhores na formação, se isso não acontece algo está errado.
    Mais reuniões com o Renato Paiva e outros conhecedores?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não defendo a aposta na formação por decreto. Para mim o objectivo primordial será sempre a equipa sénior ganhar títulos e troféus. A formação deve ser um instrumento para alcançar esse objectivo e não um objectivo em si mesma. No entanto, defendo também que, em caso de igualdade quanto ao rendimento potencial, a primazia deverá ser dada aos atletas formados no clube. Dito isto, anos e anos a ver a formação do Benfica já me convenceram que serão raríssimos os anos em que teremos mais do que dois (talvez três) jogadores oriundos da formação que consigam acrescentar algo a curto prazo.

      Eliminar
    2. Assino por baixo o que o João escreveu, vou tentar passar melhor o meu ponto.ex:nas equipas que mencionei e posso acrescentar os juniores, nos últimos 3 anos já vi jogar para aí 12 laterais, se para fazer descansar o ANDRÉ ou o Grimaldo o que é que eles estão a fazer na formação? Não há que procurar outros? Das equipas que falo nem um foi chamado à principal, nem para um joguinho da taça da liga? Eu também penso que nenhuma equipa ganha titulos só com a formação isso é um mito urbano até porque os jogadores atingem a sua plenitude a partir dos vá lá 25 anos, mas como o João compreende não era disso que se tratava, já agora a talhe de foice pergunto: é suposto que os sub 23 e os B possam dar ritmo a jogdores que vêm de lesões e não só? O Krovi está à espera de quê?

      Eliminar
    3. De todos os laterais, aquele em quem mais deposito expectativas é o Tomás Tavares. Gosto também do Nuno Tavares, do Sandro Cruz e do João Ferreira. Mas nenhum destes será para já.

      Eliminar
  3. Li agora Benfica B com quatro jogadores na equipa do ano da liga pro.

    ResponderEliminar
  4. Com o jogo de ontem cada vez fico com mais dúvidas e com uma única certeza te mos que ser inteligentes a resolver os problemas dentro do clube.

    ResponderEliminar

Números da semana (180)

1 A equipa feminina do Benfica de minitrampolim sagrou-se campeã nacional; 3 O canoísta Fernando Medalha conseguiu 3 medalhas no Campe...