domingo, 14 de maio de 2023

A verdade que lhes dói

No antigo regime soviético havia uma piada com os títulos dos dois principais jornais, o Pravda e o Izvestya. E dizia-se: No Pravda não há notícias (“izvestya”). No Izvestya não há verdade (“pravda”). Ora, de António Salvador, nem pravda nem izvestya.

O gesto que fez na tribuna presidencial após o Benfica – Braga deu a entender que se sentiria roubado. Que não tivesse qualquer razão para tal, parece ser secundário. E recuemos uns meses e aos seus dislates no seguimento da péssima arbitragem que colocou o Benfica fora da Taça de Portugal precisamente em Braga: “Houve três grandes equipas em campo (…). Foi uma grande arbitragem”, disse, sem se escangalhar a rir.

Por aqui se vê, qual aprendiz de meia tijela de técnicas à Pravda (com inspiração em propagandistas profissionais um pouco a sul), que o presidente do Braga diz as suas verdades, tenham elas, ou não, adesão à realidade. O que já nem é notícia.

“Pravda”, li afirmado por uma personagem de um livro de Julian Barnes (Amor & C.ª), não tem rima em russo. Porém, digo agora eu, verdade, em português, rima que se desunha, mas não, como é bem perceptível, com Salvador, nem sequer metaforicamente.

Claro que tudo isto é uma brincadeira. Entende-se a frustração sentida por uma inapelável derrota da sua equipa no estádio da Luz, que o foi mesmo apesar dos números pouco expressivos. E também declarações e atitudes susceptíveis de pronta redenção se a vergonha ainda fosse uma virtude. Só não se percebe o objectivo.

O que ganha o Braga, senão cobrir-se de ridículo, com esta atitude do seu presidente? Será que toma dores, em todo o caso fictícias, de outrem?

Como gesto de gratidão, parece-me excessivo. Mesmo tendo em conta a transferência mais cara de sempre do futebol português, da qual se diz incluir um prémio de meio milhão de euros em caso de conquista do título, para mais de um jogador raramente utilizado desde final de outubro? São insondáveis os mistérios do futebol português.

Verdade verdadeira, daquelas que de Pravda nada têm, é que o Benfica fez uma grande exibição e não goleou porque, enfim, é futebol. Que venham os rótulos que bem lhes aprouver, será sinal de um Benfica campeão.

P.S.: E por falar em campeões, parabéns às nossas equipas de futebol no feminino, voleibol e polo aquático no feminino!

Jornal O Benfica - 12/05/2023

Sem comentários:

Enviar um comentário

Números da semana (179)

1 Nas estafetas mistas de triatlo, o Benfica sagrou-se campeão nacional; 2 No futebol de formação, o Benfica é bicampeão nacional de j...