terça-feira, 4 de outubro de 2022

Tiro no pé

Foi com estupefacção que tomei conhecimento do anúncio da Sporttv em dispensar os serviços do comentador benfiquista Jaime Cancella de Abreu, meu amigo e excelente editor de alguns dos meus livros. A mera dispensa seria surpreendente, mas os termos em que esta foi justificada são inaceitáveis.

Revi o programa no qual Jaime Cancella de Abreu teceu as declarações que, alegadamente, motivaram a decisão da direcção de programas e informação da Sporttv e sou incapaz de descortinar nessas palavras qualquer especulação ou afirmações infundadas.

Nesse programa vimos um comentador a fazer uso da palavra para emitir opiniões, afinal o que, supostamente, a Sporttv lhe pedira em primeira instância. Jaime Cancella de Abreu foi assertivo e frontal, como é seu timbre, dizendo o que pensa sobre a Federação Portuguesa de Futebol e a actuação de alguns dos seus responsáveis, além de criticar o seleccionador e o capitão de equipa. Mencionou a situação de Pepe e apontou falhas graves na gestão do caso, as quais deram azo, na opinião do comentador, às suspeitas de muitos adeptos acerca da coincidência da realização de um controlo anti-doping. Teve razão em tudo e não foram poucas as pessoas nas redes sociais a levantarem essa questão em relação a Pepe, não interessando para o caso se tem ou não fundamento – o assunto existiu, de facto.

Como bem disse João Gobern na RTP, se esta decisão foi uma iniciativa exclusiva da direcção de programas e informação da Sporttv, é grave. Se essa decisão foi motivada por pressão da FPF, então é muito mais grave.

Em qualquer dos casos fica bem exposto o servilismo da Sporttv em relação à FPF. Por antecipação ou por cedência à pressão, a Sporttv parece estar mais preocupada em agradar à FPF do que em defender a liberdade de expressão dos seus comentadores (e jornalistas?), na independência editorial dos seus conteúdos ou em simplesmente bem servir os telespectadores.

Se a Sporttv quer ser, neste aspecto, uma cópia do Canal 11, então que se opte pelo original. Para “extensão” do departamento de comunicação da FPF já basta um canal televisivo, não são precisos dois.

E agora, segundo o que se vai dizendo, a Sporttv decidiu terminar com os chamados programas de adeptos, o que carece de confirmação (escrevo na quarta-feira ao início da tarde).

Confirmando-se, trata-se de uma notícia que faz sentido, restando saber se não terá mesmo havido recusa de outros comentadores em compactuar com um estatuto editorial que, informalmente, não tolera críticas à Federação ou, ainda pior, não será capaz de resistir à pressão de um poderoso quando visado.

A Sporttv, ao dispensar um comentador crítico da FPF alegando motivos que ninguém é capaz de identificar, sujeitou-se à acusação plausível de cedência à pressão da Federação, pondo em causa a credibilidade de todos os seus comentadores e jornalistas. Que valente tiro no pé!

Jornal O Benfica -30/9/2022

Sem comentários:

Enviar um comentário

Números da semana (102)

3 A equipa feminina de judo do Benfica alcançou o bronze na Liga dos Campeões Europeus; 4 Nova presença benfiquista na final four da U...