domingo, 27 de março de 2022

Coincidências da bola

Aqueles segundos em que há uma pretensa indefinição de uma possível expulsão de um jogador do FC Porto são o tempo mais inútil de jogo no futebol português. Parto sempre do princípio de que nada acontecerá e invariavelmente acerto, não por capacidades premonitórias dignas de realce, mas por experiência acumulada.

É impressionante a facilidade com que são expulsos adversários do FC Porto.

No jogo da semana passada dos portistas, no qual, surpresa das surpresas, o Tondela viu-se reduzido a dez unidades, perguntei-me, como se não adivinhasse facilmente a resposta, qual seria o clube que mais vezes já beneficiara, no campeonato do seu país durante a presente época, de mais expulsões de adversários. Mesmo estando plenamente convicto da resposta, quis confirmar.

Então fiz o levantamento para os três primeiros classificados de cada um dos 19 países melhor posicionados no ranking europeu de clubes e… nem vale a pena tentar criar suspense, é o FC Porto, quem mais?

Diria um alienado ou um incauto que tal se poderia dever ao acaso, afinal teria de haver sempre um clube qualquer a liderar esta contagem. Mas atente-se ao seguinte:

- Os 57 clubes analisados tinham disputado, em média, 25,9 jornadas (Porto, 26);

- Cada clube, em média, beneficiara de 3,3 expulsões de adversários nos jogos disputados;

- A mediana situava-se nas 3 expulsões. Ou seja, metade dos clubes viram até três expulsões de adversários (foram 62,3%);

- O Benfica era um dos 11 clubes que viu 4 adversários a receberem o cartão vermelho;

- No top 10, havia dois com 5 (Konyaspor e Marselha), 6 (Anderlecht e Sporting) e 8 (Dínamo Moscovo e Slavia Praga), três com 7 (Basileia, Milan e Nápoles);

- E, finalmente, o destacado líder, o FC Porto, que, de acaso em acaso, chegou aos 11. ONZE !!! (e só considerando as que ocorreram durante os jogos – confusões após partidas é outra história). Mesmo com o Sporting no top 10, com 6, e o Benfica acima da média, com 4, juntos não chegam ao FC Porto.

É obra! E tem obreiros muito bem identificados.

P.S.:

Ainda estou a recuperar o fôlego por ter visto ao vivo, durante onze segundos, o Rafa a correr com a bola e a marcar um golo estupendo. Neste estádio da Luz, o meu favorito continua a ser o do Lima ao Sporting em 2013, mais pela jogada do Gaitán, mas este entra diretamente para uma das posições cimeiras.

Jornal O Benfica - 25/3/2022

Sem comentários:

Enviar um comentário

Números da semana (179)

1 Nas estafetas mistas de triatlo, o Benfica sagrou-se campeão nacional; 2 No futebol de formação, o Benfica é bicampeão nacional de j...