terça-feira, 2 de abril de 2019

Pastelaria “A Liga”


Muito honestamente, e sem qualquer ponta de ironia, nem grossa nem fina, não temo a cimeira presidencial quase secreta entre Braga e Porto que antecedeu o confronto entre as duas equipas. Por duas razões principais: Parece-me evidente que António Salvador se caracteriza pela intransigência na defesa dos interesses do clube a que preside; E porque desde o início do campeonato que se percebeu existir um mecanismo de apoio aos objectivos portistas que dispensam, por tão oleado e eficiente que se tem revelado, manobras ou vídeomanobras de última hora. Só me surpreende a escolha de um qualquer restaurante, ainda para mais vazio, quando, escassos dias antes, foi inaugurada uma pastelaria catita, de Artur Soares Dias.

Por falar nisso, aviso já que não estive presente nesse evento. Ouvi dizer, no entanto, que alguns dos convidados, nomeadamente os afectos ao F.C. Porto, se sentiram desiludidos pela literalidade dos comes e bebes, pois esperavam a justa retribuição da sua presença e patrocínio ao empreendedorismo de um humilde cidadão que por acaso é árbitro de futebol. Café com leite era mesmo café com leite e a fruta não passou, ao que parece, de laranjas, bananas e ananases.

Artur Soares Dias, agora, não mais poderá preparar-se na Maia receando apenas visitas incomodativas de adeptos portistas que, ocorrendo numa semana, facilmente são escamoteadas na seguinte. Terá ainda, coitado, que se preocupar com a montra do seu estabelecimento comercial, não vá acontecer o mesmo que à do seu colega Manuel Mota. Mas sejamos práticos e bem esperançados: Há muito que Artur Soares Dias accionou o seguro de protecção das suas vitrines. Talvez um dia venha mesmo a ser presidente da Liga.

Jornal O Benfica - 29/3/2019

1 comentário:

Fim de quarentena

Todos estamos agradecidos aos benfiquistas que há uns poucos meses dedicaram parte do seu tempo, dinheiro e esforço para homenagearem vint...