terça-feira, 30 de maio de 2023

Em busca do título merecido

Se dúvidas restassem, a exibição do Benfica na segunda parte do dérbi em Alvalade foi a demonstração cabal de uma equipa com enorme competência e personalidade.

O jogo era de título e em casa de um adversário histórico. Como se compreende, o Sporting quis, acima de tudo, evitar que o Benfica se sagrasse campeão no seu estádio. E esteve melhor na primeira metade, chegando mesmo à vantagem de dois golos. Roger Schmidt corrigiu o que entendeu que deveria corrigir e o Benfica passou a mandar no jogo, fez 16 remates (só na 1ª parte com o Rio Ave e na 2ª parte com o Vizela, ambos na Luz, fizera mais), obteve o empate e o espectro de um triunfo benfiquista pairou até ao apito final. Só uma equipa com muita crença, confiante e competente poderia ter reagido assim.

Agora, frente ao Santa Clara, a atitude só pode ser uma: encarar o derradeiro embate como o fez com o Braga, o Portimonense ou o Sporting durante a 2ª parte, só para mencionar exemplos recentes. Se o fizer, tem 99,9% de possibilidades de conquistar o 38º título nacional.

E, nesse caso, será um campeão justo, pois tem a equipa que lidera desde a primeira jornada, melhor futebol joga, mais golos marca e menos sofre. E é, em simultâneo, a equipa portuguesa que melhor desempenho teve nas competições europeias, gerando mesmo aspirações legítimas a disputar as meias-finais da principal prova europeia, o que não acontece desde 1990.

Neste século ganhámos o campeonato quatro vezes na última jornada. Só em 2005 receei que não atingíssemos o objectivo. Hoje, como em 2010, 2016 e 2019, o meu optimismo assenta na constatação, para mim mais do que evidente, de que temos a melhor equipa. Confio plenamente na capacidade do nosso plantel. Que venha o título!

P.S.: Nem todos os sportinguistas são assim, mas há muitos que se caracterizam por um ódio visceral ao Benfica ao ponto de, por vezes, dar a sensação de uma certa resignação perante falhanços próprios desde que o Benfica não vença. Mas, na hora da verdade, mesmo com a invasão benfiquista não obstante os apelos obtusos de “caça ao lampião”, o dérbi em Alvalade já não tinha uma assistência tão baixa em jogos do campeonato desde 2012. Eles lá dizem que são a “maior potência desportiva nacional”, só revelando desconhecimento do significado das palavras “maior”, “potência” e/ou “nacional”.

Jornal O Benfica - 26/5/2023

Sem comentários:

Enviar um comentário

Números da semana (179)

1 Nas estafetas mistas de triatlo, o Benfica sagrou-se campeão nacional; 2 No futebol de formação, o Benfica é bicampeão nacional de j...