terça-feira, 12 de outubro de 2021

Seremos campeões!

Saí do estádio frustrado com o resultado, mas convicto de que, a manter-se o nível exibicional patenteado ante o Portimonense, só por mero acaso voltaremos a perder pontos no Campeonato. O difícil será jogar sempre assim.

Enquanto lamentava o desaire e contava as oportunidades de golo perdidas, dei por mim a discordar, por antecipação, das esperadas alusões ao mérito do Portimonense.

Recuemos umas semanas até Eindhoven e lembremo-nos de como o Benfica, reduzido a dez, tapou os caminhos da baliza exemplarmente, sem recurso ao antijogo ou a faltas recorrentes. O Portimonense não é o Benfica, mas só por paternalismo, que recuso, se pode atribuir mérito aos algarvios face ao que se passou em campo.

Paulo Sérgio foi digno ao reconhecer que não se conquistam pontos sem sorte no estádio da Luz, implicitamente assumindo que o triunfo da sua equipa se deveu também ao acaso, o que é raro e deve ser enaltecido. Não se pode, porém, escamotear o antijogo praticado pelos alvinegros, além de que só por infelicidade e desinspiração próprias o Benfica não goleou, o que significa que, sim, o Portimonense defendeu bem em alguns momentos e houve defesas milagrosas do guarda-redes e defensores, mas outros houve em que só a inépcia em frente à baliza inviabilizou uma goleada benfiquista.

O desfecho do jogo resumiu-se à ineficácia do Benfica. Tivéssemos nós chegado à vantagem e não mais os jogadores do Portimonense atrasariam reposições de bola ou se prostrariam no relvado acometidos por supostas lesões que de grave tiveram somente a irredutível complacência de Fábio Veríssimo, um árbitro inútil e manifestamente desajeitado para dirigir um jogo. Continue assim a nossa equipa e não duvido que seremos campeões.

Jornal O Benfica - 8/10/2021

Sem comentários:

Enviar um comentário

Temos presidente!

O contexto era adverso quando Rui Costa assumiu o cargo da presidência. Luís Filipe Vieira que, meses antes, fora reeleito com a sua pior vo...