terça-feira, 3 de novembro de 2020

Notas soltas

- Recorro a Churchill para exprimir o que penso sobre a vídeoarbitragem no futebol português: “É uma charada, envolta em mistério, dentro de um enigma”. Nem com tecnologia isto lá vai. E, na dúvida, já se sabe para que lado as decisões continuam a cair maioritariamente;

- Em Vila do Conde, fizemos a melhor exibição de que tenho memória naquele campo. Vulgarizámos um adversário que há vários anos tem sido dos mais competitivos em Portugal e há poucas semanas esteve a um minuto de eliminar o AC Milan da Liga Europa. Não é, evidentemente, caso para euforia, mas reitero o meu entusiasmo para a presente temporada. Relevante mesmo, embora muito falte para terminar o campeonato e, por isso, pouco signifique, é o avanço de cinco pontos para o Porto. Um Porto claramente beneficiado pelas arbitragens neste início de prova, há que dizê-lo;

- A equipa dedicou o triunfo a Luís Santos, técnico de equipamentos, falecido na semana passada. É perceptível o quanto os jogadores, actuais e antigos, respeitavam e gostavam de Luís Santos. As equipas também se fazem destes elementos, cujo trabalho deve ser pautado pela competência, sobriedade, confidencialidade e solidariedade nos desaires. Pessoas que sabem o seu papel, cumprindo-o sem qualquer protagonismo numa actividade híper mediática;

- E dedicou igualmente a André Almeida, vítima de um infortúnio que o afastará dos relvados por tempo indeterminado, mas longo certamente. Sou um admirador do André. Poderá não ser um grande jogador da bola, mas é um excelente futebolista. Pelos muitos títulos conquistados e jogos efectuados (além dos que ganhará e fará ainda), tem um lugar reservado na história do clube. Que não haja dúvidas quanto a isso, nem quanto ao seu regresso!

Jornal O Benfica - 23/10/2020

Sem comentários:

Enviar um comentário

Números da semana (180)

1 A equipa feminina do Benfica de minitrampolim sagrou-se campeã nacional; 3 O canoísta Fernando Medalha conseguiu 3 medalhas no Campe...